Categoria: Vagamundos

Ler mais

Lapinha da Serra, das belezas naturais e da permacultura na prática

Escondida em meio a Serra do Cipó fica a fascinante Lapinha da Serra, no coração de Minas Gerais. Para encontrá-la é preciso percorrer estradas sinuosas e atravessar uma das serras mais bonitas do Brasil, a Serra do Espinhaço.

Ler mais

Vale do Capão

A ideia de ficar mais tempo no Vale do Capão, e não em Lençóis, como muitos geralmente fazem quando visitam a Chapada Diamantina, partiu de um amigo baiano, o Alexis Gois, que na época estava desenvolvendo um projeto super bacana por lá: o Vale do Graffiti. E foi uma feliz ideia. Sabe aqueles lugares que basta uma volta na praça para logo você se apaixonar pelas pessoas que vivem ali, pelo clima que move a cidade? O Capão é um deles. A sensação é de que o vilarejo propositalmente estacionou no tempo. E assim foi. Por ser um ponto energético muito forte – o céu dali é incrível -, dizem que, na década de 60 e 70, um grupo de pessoas se mudou pra lá para experimentar novas formas alternativas de vida, todas baseadas na contemplação e no respeito à natureza. Pessoas que deixaram o stress do meio urbano para viver a tranquilidade e a paz presentes ali em abundância…

Chapada Diamantina: um tesouro no interior da Bahia

Morro do Pai Inácio

Um céu que, de tão estrelado, nos faz sentir ao lado da lua, e uma cachoeira que, de tão alta, suas águas evaporam antes mesmo de tocar o chão – sim, são mais de 350 metros de queda. E o melhor: isso são apenas duas das preciosidades que a região da Chapada Diamantina guarda para quem a visita. São 152 mil hectares que reúnem cânions, rios, lagos subterrâneos, além de um grande número de nascentes, quedas d’água, corredeiras e cavernas, num cenário mágico que varia entre Mata Atlântica, Cerrado e Caatinga. Sua principal atração é o Parque Nacional da Chapada Diamantina, criado na década de 1980 e hoje administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).